MINDFULNESS (ATENÇÃO PLENA) COMO POLÍTICA PÚBLICA NA SAÚDE E EDUCAÇÃO NO BRASIL!

 

Apoie essa Ideia!

PARA APOIAR, CLIQUE AQUI

ENTENDA MAIS:

Os programas de mindfulness laicos e contemporâneos foram criados há 40 anos nos Estados Unidos, no final da década de 1970. Desde então, houve um “boom” de pesquisas sobre o tema, e aproximadamente 5.000 estudos científicos foram produzidos até o momento sobre esses programas.

Com base nesses estudos, desde 2004 os programas de mindfulness são uma política pública no Reino Unido (Inglaterra, País de Gales, Irlanda do Norte e Escócia). A partir de então, pacientes com depressão maior têm acesso às essas intervenções no sistema pública de saúde (National Health Services –NHS — correspondente ao nosso SUS), em especial aqueles com risco aumentado de recaídas e recorrências.

Desde 2015, essa política pública se estendeu às áreas da educação, sistema de justiça e organizações públicas em geral. Mais de 140 parlamentares britânicos já foram treinados em mindfulness com dois objetivos principais: 1) Para que possam se beneficiar da prática no nível pessoal (melhor atenção, memória e manejo do estresse, por exemplo); 2) Para que possam entender melhor como funcionam os programas, a fim de apoiarem a implementação da política pública.

Como exemplo desse processo de implementação nas outras áreas da sociedade, existe um projeto em andamento nas escolas públicas no qual milhares de estudantes adolescentes serão

treinados em mindfulness, para que possam ter mais qualidade de vida, assim como possam ter menos quadros de depressão na vida adulta. Apenas nesse projeto o governo do Reino Unido já investiu 6 milhões de libras esterlinas (aproximadamente 32 milhões de reais). Assim, o Reino Unido é hoje a referência mundial na implementação de mindfulness na sociedade, e serve de inspiração para vários outros países que pretendem implementar processos parecidos, como os Estados Unidos e a China.

REFERÊNCIA: Mindfulness All-Party Parliamentary Group (Grupo Interparlamentar de Mindfulness, Reino Unido, 2018)

CONVITE: Apoie essa ideia legislativa para ser debatida pelo Senado Brasileiro. A implementação dos programas de mindfulness (atenção plena) como política pública na saúde (SUS) e educação promoverá acesso a programas científicos de bem-estar psicológico, beneficiando pacientes com ansiedade, depressão e dor crônica; e professores e estudantes com habilidades socioemocionais.

PARA APOIAR, CLIQUE AQUI:

CONHEÇA OS CENTROS DE MINDFULNESS QUE JÁ APOIAM ESSA IDEIA:

Mente Aberta – Centro Brasileiro de Mindfulness e Promoção da Saúde – UNIFESP:

Centro Paulista de Mindfulness

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *